JESUS TE CONVIDA A PASSAR UMA HORA ESPECIAL COM ELE

Para ter uma vigília de oração constante diante do Santíssimo, precisamos assegurar-nos que em cada hora haja adoradores.

Para tanto, é necessário que cada pessoa se comprometa a tomar uma determinada hora.

Desta forma, podemos organizar todas as horas da noite, de modo que sempre haja alguém com Jesus.

A sua fé na presença de Jesus lhe ajudará a crer com convicção.

Torne-se você também um adorador (a). Faça uma experiência diante de JESUS EUCARÍSTICO

“VINDE A MIM VÓS QUE ESTAIS CANSADOS E SOBRECARREGADOS, EU VOS ALIVIAREI” (Mt 11,28).

ALEGRAI-VOS, ELE ESTÁ NO MEIO DE NÓS.

VINDE TODOS E ADOREMOS AO SALVADOR, JESUS SE FAZ PRESENTE NA SAGRADA EUCARISTIA, NÃO PERCA A OPORTUNIDADE DE ESTAR JUNTO A ELE. SEJA VOCÊ TAMBÉM UM ADORADOR DE JESUS CRISTO.

“A EUCARISTIA É O REMÉDIO DA IMORTALIDADE, O ANTÍDOTO CONTRA A MORTE” (Santo Inácio de Antioquia).



“A EUCARISTIA CONSISTE DE DUAS REALIDADES, A TERRENA E A CELESTE. POIS O PÃO QUE É TIRADO DA TERRA, NÃO É MAIS PÃO COMUM, UMA VEZ QUE ELE RECEBEU A INVOCAÇÃO DE DEUS E NÃO SE CORROMPE. PORTANTO, TAMBÉM NOSSOS CORPOS, QUANDO RECEBEM A EUCARISTIA, NÃO SÃO MAIS PASSÍVEIS DE CORRUPÇÃO, MAS POSSUEM A ESPERANÇA DA RESSURREIÇÃO PARA A ETERNIDADE”. (Santo Irineu, sec.II).

quarta-feira, 31 de março de 2010

QUINTA FEIRA SANTA - A INSTITUIÇÃO DO SACERDÓCIO.

Na última Ceia, quando Jesus transformou o pão e o vinho em seu próprio corpo e sangue, Ele também instituía aos seus Apóstolos, o sacerdócio. Ao proferir as palavras: “Fazei isto em minha memória” (Lc 22, 20). Jesus mandou que seus apóstolos repetissem o mesmo gesto sagrado no futuro, conferindo a eles o poder necessário para transformarem o pão e o vinho no seu corpo e sangue.
“Fazei isto em minha memória”, foi o encargo solene que Jesus lhes deu, para que o seu gesto fosse perpetuado para sempre através dos tempos.
A ação litúrgica pala qual se transforma o pão e o vinho no corpo e sangue do Senhor é a Santa Missa. Esta transformação ocorre quando o sacerdote, fazendo-se instrumento livre e voluntário de Cristo, pronuncia sobre as espécies as palavras ditas por Jesus na ocasião da Última Ceia, “Isto é o meu corpo” e “Este é o cálice do meu sangue”. De pé no altar como representante de Cristo, o sacerdote é o instrumento humano do poder infinito de Cristo, e Cristo, pela força do Espírito Santo, no mesmo instante se torna presente sob as aparências do pão e do vinho.
O poder de transformar o pão e o vinho no corpo e sangue do Salvador foi transmitido de Jesus aos Apóstolos, e dos Apóstolos para com aqueles que deveriam perpetuar o trabalho e a missão quando eles se fossem. E estes, por sua vez, conferirem esse poder sacerdotal a outros. E assim, de geração em geração, durante quase dois mil anos, o poder do sacerdócio se foi transmitindo por meio do sacramento da Ordem Sagrada chegando até os sacerdotes de hoje.




Estudo elaborado a partir do livro:
A fé explicada – Leo J. Trese.
Editora Quadrante.

Nenhum comentário: