JESUS TE CONVIDA A PASSAR UMA HORA ESPECIAL COM ELE

Para ter uma vigília de oração constante diante do Santíssimo, precisamos assegurar-nos que em cada hora haja adoradores.

Para tanto, é necessário que cada pessoa se comprometa a tomar uma determinada hora.

Desta forma, podemos organizar todas as horas da noite, de modo que sempre haja alguém com Jesus.

A sua fé na presença de Jesus lhe ajudará a crer com convicção.

Torne-se você também um adorador (a). Faça uma experiência diante de JESUS EUCARÍSTICO

“VINDE A MIM VÓS QUE ESTAIS CANSADOS E SOBRECARREGADOS, EU VOS ALIVIAREI” (Mt 11,28).

ALEGRAI-VOS, ELE ESTÁ NO MEIO DE NÓS.

VINDE TODOS E ADOREMOS AO SALVADOR, JESUS SE FAZ PRESENTE NA SAGRADA EUCARISTIA, NÃO PERCA A OPORTUNIDADE DE ESTAR JUNTO A ELE. SEJA VOCÊ TAMBÉM UM ADORADOR DE JESUS CRISTO.

“A EUCARISTIA É O REMÉDIO DA IMORTALIDADE, O ANTÍDOTO CONTRA A MORTE” (Santo Inácio de Antioquia).



“A EUCARISTIA CONSISTE DE DUAS REALIDADES, A TERRENA E A CELESTE. POIS O PÃO QUE É TIRADO DA TERRA, NÃO É MAIS PÃO COMUM, UMA VEZ QUE ELE RECEBEU A INVOCAÇÃO DE DEUS E NÃO SE CORROMPE. PORTANTO, TAMBÉM NOSSOS CORPOS, QUANDO RECEBEM A EUCARISTIA, NÃO SÃO MAIS PASSÍVEIS DE CORRUPÇÃO, MAS POSSUEM A ESPERANÇA DA RESSURREIÇÃO PARA A ETERNIDADE”. (Santo Irineu, sec.II).

quarta-feira, 31 de março de 2010

QUINTA FEIRA SANTA - O LAVA-PÉS.


No princípio era o Verbo, e o Verbo estava junto de Deus e o Verbo era Deus. (Jo1, 1). E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, e vimos sua glória, a glória que o Filho único recebe do seu Pai, cheio de graça e de verdade. (Jo1, 14).

Não credes que estou no Pai, e que o Pai está em mim? As palavras que vos digo não as digo de mim mesmo; mas o Pai, que permanece em mim, é que realiza as suas próprias obras. (Jo14, 10). Crede-me: estou no Pai, e o Pai em mim. Crede-o ao menos por causa destas obras. (Jo14, 11).

O evangelho escrito por João, não nos deixa dúvidas quanto à divindade de Nosso Senhor Jesus Cristo, portanto, Jesus é o próprio Deus que veio até nós. Na cerimônia do lava-pés, narrada pelo próprio evangelista, nosso Deus se torna pequeno e pobre, onde assume o lugar de servo durante a última ceia. Na tradição judaica a atribuição de lavarem os pés era destinada ao escravo, a esposa e o filho mais velho. O escravo na condição de servo, a esposa na demonstração de carinho para com seu esposo e filho mais velho, demonstrando respeito para com seu o pai.

Existe maior demonstração do amor de Deus por nós? Jesus nos serve, nos demonstra carinho e respeito.


"Ele pegou uma toalha e cingiu-se com ela. Depois colocou água numa bacia, e começou a lavar os pés dos discípulos e a enxugá-los com a toalha com que estava cingido” (Jo 13, 4-5).
Simão Pedro reage ao gesto de Jesus não querendo permitir que seus pés fossem lavados: "Jamais lavarás os meus pés." Jesus respondeu "se eu não os lavar não terás parte comigo" (Jo 13,6-9).

A resposta serena de Jesus, faz com que Simão Pedro atenda ao seu pedido. Jesus no gesto de lavar os pés de seus discípulos demonstra o seu grande amor para cada um e mostra a todos nós, que a humildade e o serviço são o centro de sua mensagem.

"Depois que lhes lavou os pés e que tomou seu manto, tendo retornado à mesa, disse-lhes: compreendeis o que fiz? Vós chamais-me Mestre e Senhor e dizeis bem, porque o sou. Se eu, pois Senhor e Mestre vos lavei os pés, também vós deveis lavar os pés uns dos outros. Porque eu dei-vos o exemplo, para que, como eu vos fiz assim façais vós também. Em verdade, em verdade vos digo. O servo não é maior que o seu senhor, nem o enviado é maior do que aquele que o enviou. Se compreendeis estas coisas, bem-aventurados sereis se as praticardes."(Jo 13,12-17)

Jesus diz que eles não só devem deixá-lo lavar-lhes os pés, mas também devem lavar os pés uns dos outros. Ele está dando o exemplo. Se quisermos ser seus discípulos, temos que seguir os seus ensinamentos, agindo sempre com um coração humilde e cheio de amor em relação ao próximo.

Jesus ao lavar os pés dos discípulos nos mostra como Deus nos ama. Ele está continuamente nos convidando a imitá-lo. E como naquela época e hoje, seus discípulos são chamados a amar, pois o centro da missão cristã é o serviço aos irmãos.

Nenhum comentário: