JESUS TE CONVIDA A PASSAR UMA HORA ESPECIAL COM ELE

Para ter uma vigília de oração constante diante do Santíssimo, precisamos assegurar-nos que em cada hora haja adoradores.

Para tanto, é necessário que cada pessoa se comprometa a tomar uma determinada hora.

Desta forma, podemos organizar todas as horas da noite, de modo que sempre haja alguém com Jesus.

A sua fé na presença de Jesus lhe ajudará a crer com convicção.

Torne-se você também um adorador (a). Faça uma experiência diante de JESUS EUCARÍSTICO

“VINDE A MIM VÓS QUE ESTAIS CANSADOS E SOBRECARREGADOS, EU VOS ALIVIAREI” (Mt 11,28).

ALEGRAI-VOS, ELE ESTÁ NO MEIO DE NÓS.

VINDE TODOS E ADOREMOS AO SALVADOR, JESUS SE FAZ PRESENTE NA SAGRADA EUCARISTIA, NÃO PERCA A OPORTUNIDADE DE ESTAR JUNTO A ELE. SEJA VOCÊ TAMBÉM UM ADORADOR DE JESUS CRISTO.

“A EUCARISTIA É O REMÉDIO DA IMORTALIDADE, O ANTÍDOTO CONTRA A MORTE” (Santo Inácio de Antioquia).



“A EUCARISTIA CONSISTE DE DUAS REALIDADES, A TERRENA E A CELESTE. POIS O PÃO QUE É TIRADO DA TERRA, NÃO É MAIS PÃO COMUM, UMA VEZ QUE ELE RECEBEU A INVOCAÇÃO DE DEUS E NÃO SE CORROMPE. PORTANTO, TAMBÉM NOSSOS CORPOS, QUANDO RECEBEM A EUCARISTIA, NÃO SÃO MAIS PASSÍVEIS DE CORRUPÇÃO, MAS POSSUEM A ESPERANÇA DA RESSURREIÇÃO PARA A ETERNIDADE”. (Santo Irineu, sec.II).

domingo, 31 de janeiro de 2010

EUCARISTIA SACRAMENTO DA VIDA.

“Aquele que come a minha carne e bebe o meu sangue tem vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia”. “Pois a minha carne é verdadeira comida e o meu sangue é verdadeira bebida”. “Aquele que come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele” (Jo 6, 54-56).

Depois de ouvirem as palavras de Jesus, seus discípulos murmuravam: “Essa palavra é dura! Quem pode escutá-lo”? (Jo 6,60).

O que é de se admirar é que foi justamente os que o seguiam que disseram isso, não foram os escribas, os fariseus ou os doutores da lei, mas os que foram escolhidos pelo próprio Jesus.

Após Jesus pronunciar estas palavras, “muitos dos seus discípulos se retiraram e deixaram de andar com Ele” (Jo 6,66).
Quantos ainda hoje não dão à devida importância por estas palavras? Que sua carne é verdadeira comida e o meu sangue é verdadeira bebida. Se por acaso suas palavras não tinham este significado, Ele com certeza os teriam chamado de volta e explicado que se tratava de uma linguagem simbólica, porém, suas palavras foram claras.

Os que se afastaram não tiveram paciência de esperar, e de presenciar o grande momento em que Jesus lhes daria o seu corpo e sangue em forma de pão e vinho, pois foi isso que Ele realizou na última ceia.

Voltando aos doze, Jesus perguntou-lhes: “E vós não quereis partir?” (Jo 6,67). Foi quando Pedro respondeu-lhe: “Tu tens palavras de vida eterna” (Jo 6,68).

Pedro e seus apóstolos permaneceram com Jesus. E nós também, pois como eles, acreditamos nas palavras que foram ditas por Jesus.

O primeiro anuncio da Eucaristia dividiu os discípulos. A Eucaristia e a Cruz são pedras de tropeço. “Vós também quereis ir embora”? Esta pergunta do senhor ressoa através dos séculos como convite de seu amor, a descobrir que só Ele tem as palavras de vida eterna.

A Eucaristia foi instituída para ser elo de união entre nós. É preciso celebrar na Eucaristia a união dos cristãos.
Na crucificação de Jesus, os soldados não ousaram retalhar a sua túnica, porque era sem costura. Diferentemente hoje em dia, os homens insistem em retalhar sua túnica em milhares de pedaços, dividindo-se constantemente.

É por isso que a Eucaristia é chamada de o “sacramento da unidade”. Quando comungamos entramos em comunhão: todos juntos somos um em Cristo. Toda vez em que houver uma celebração Eucarística, estaremos nos unindo a Cristo e a sua igreja como um todo.

São Lucas nos narra em seu evangelho, de como os discípulos de Emaús reconheceram Jesus após a sua ressurreição. Após caminhar com os discípulos e explicar-lhes as escrituras, Jesus ficou com os discípulos a convite deles, “Fica conosco, pois a tarde está caindo e o dia já começa a declinar”. “Quando se pôs a mesa com eles, tomou o pão, pronunciou a bênção, partiu-lhes e lhes deu”. Assim que os discípulos reconheceram Jesus, Ele se fez invisível, mas permaneceu na presença deles através da Eucaristia. Foi uma caminhada maravilhosa, onde Jesus foi curando o coração e a fé desses discípulos.

O próprio evangelho testemunha: “... eles os haviam reconhecido na FRAÇÃO DO PÃO” (Lc 24,35).

Jesus nos alerta para não empenhar-mos pelo alimento perecível, “... mas pelo alimento que permanece para a vida eterna, o qual o Filho do Homem vos dará, pois foi a Ele que o Pai, que é Deus mesmo, marcou com o seu selo” (Jo 6,27).

Foi exatamente isto o que ocorreu durante a Última Ceia, na Quinta-feira Santa: A INSTITUIÇÃO DA EUCARISTIA.

“Este é o meu corpo”. - Eis a Presença real de Jesus.

“Tomai e comei!”. - Eis a comunhão entre todos nós.

“Fazei isso, em memória de mim!” – Eis a Santa Missa.

Viva cada instante da Santa Missa com muita intensidade, principalmente no momento da consagração. Olhe para a Hóstia consagrada com muito amor e carinho, pois é o próprio Jesus que está ali. Não o enxergamos porque nossos sentidos não conseguem captar um corpo ressuscitado, mas Ele esta.

“Se a Eucaristia é o memorial da Páscoa do Senhor, se por nossa comunhão ao altar somos repletos de todas as graças e bênçãos do céu, a Eucaristia é também a antecipação da glória celeste”. (Catecismo da Igreja Católica, n.1402).


Pense bem nisso, se você por algum motivo estiver afastado da Eucaristia, saiba que Jesus o está esperando de braços abertos.

Nenhum comentário: